Jayme Paviani nasceu em 4 de junho de 1940, em Flores da Cunha, RS. É filho de Raymundo Paviani e de Esmerilda Ferrarini Paviani. Casado com a professora Dra. Neires Maria Soldatelli Paviani, tem dois filhos. Monica Soldatelli Paviani, formada em Medicina, é Psiquiatra. Leonardo Soldatelli Paviani, formado em Odontologia.

De 1952 a 1960 cursou o Ginásio e o Secundário no Seminário Nossa Senhora Aparecida, em Caxias do Sul. De 1961 a 1963 cursou o Bacharelado em Filosofia na Faculdade de Filosofia do Seminário Maior de Viamão, RS. Em 1964, licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Filosofia de Caxias do Sul. De 1965 a 1969 cursou Ciências Jurídicas e Sociais na Faculdade de Direito da Universidade de Caxias do Sul. Em 1975 e 1976, especializou-se em Filosofia na Universidade de Caxias do Sul. Em 1976 obteve o título de Mestre com a dissertação Fundamentos da Semântica, a questão epistemológica do significado, na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Na mesma universidade, em 1987, obteve o título de Doutor em Letras com a tese A Razão sensível:a racionalidade como categoria estética. Desde 1961, participou de cursos de extensão, de aperfeiçoamento e de inúmeros eventos (seminários, simpósios, congressos, etc.) em diversas universidades do país e do exterior (destacando-se o curso de aperfeiçoamento em administração de pesquisa, em 1977, na Universidade de São Paulo, e visitas e temporadas breves de estudo, em 1987, nas Universidades de Veneza e Padua, em 1993, na Universidade Sacro Cuore de Milão e, em 1998, nas Universidades de Udine e Trieste, na Itália).

As atividades profissionais do professor Jayme Paviani compreendem docência no Ensino Secundário, na Escola Normal Duque de Caxias e Escola Cristóvão de Mendonza, de Caxias do Sul; e no Ensino Superior, nas Universidades de Caxias do Sul, Universidade do Vale dos Sinos e na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; e de pós-graduação na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e na Universidade de Caxias do Sul. Também ministrou inúmeros cursos como professor convidado em diversas outras universidades do país (dentre as quais, na Universidade Federal de São Carlos, SP, onde foi credenciado para ministrar disciplinas e orientar dissertações e teses junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação, no período de 1993 a 1997, nos cursos de mestrado e doutorados interinstitucionais da UFSCar/UCS).

Além de atividades docentes, sem nenhuma interrupção, o professor Jayme Paviani exerceu, em diversos períodos, cargos e funções assessoriais e técnico-administrativas, na Universidade de Caxias do Sul. Em 1967 e 1968, foi eleito pela Congregação dos professores para coordenar as atividades acadêmicas da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras [tendo, entre outras iniciativas, implantado o sistema departamental, as comissões de carreira dos cursos, a organização flexível dos currículos com o oferecimento de programas de ensino monográficos (cf. comissão constituida ainda pelos professores Antonio Carlos Kroeff Soares, Isidoro Zorzi, José Clemente Pozenato) e editado, juntamente com o professor Paulo Zugno, a revista Chronos]. Em 1969 e 1970, assessor técnico do Gabinete de Planejamento da Reitoria (junto com os professores Luiz Pilla, Antonio Carlos Kroeff Soares, Isidoro Zorzi, ajudou a elaborar o Plano de Reestruturação da UCS, o Estatuto e a departamentalização e elaboração dos currículos dos cursos de graduação). Em 1970 e 1971, coordenou o planejamento e a implantação do primeiro Concurso Vestibular Unificado. Em 1971, organizou e foi o primeiro Diretor da Faculdade de Educação. Em 1971 e 1972, organizou a Secretaria Geral dos Cursos e coordenou a edição dos primeiros catálogos gerais da Universidade. Em 1972, assumiu, de janeiro a outubro, a Superintendência Acadêmica (que correspondia na época à Pro-Reitoria de Graduação). De 1974 a 1978, exerceu o cargo de Secretário de Planejamento (quando coordenou a implantação do novo Estatuto, após a reorganização institucional da UCS; o Plano Diretor do campus universitário; a institucionalização da pesquisa; a sistematização dos cursos de extensão; a criação da Editora da UCS; e, junto com professor Geraldo Castelli, estudou, adaptou, de experiências européias, e ajudou a implantar o Curso de Tecnólogo em Administração Hoteleira). Em 1978, também organizou e coordenou, junto com os professores Ari Nicodemos Trentin e Antonio Carlos Kroeff Soares, o Curso de Bacharelado em Filosofia para seminaristas De 1979 a 1980, foi Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa, estruturando e implantando a Pró-Reitoria e o primeiro Plano de qualificação de docentes. De 1987 a 1990, foi Vice-Reitor da UCS, (sem exercer nos dois últimos anos nenhuma atividade administrativa).

Na Universidade do Vale dos Sinos, em 1985, foi assessor da Reitoria. Na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, além de reestruturar o Programa de Pós-Graduação em Filosofia, coordenou-o de 1990 a 1993 e de 1998 a 2000.

Em 1986, depois de 25 anos de dedicação e liderança acadêmica, o professor Jayme Paviani, num período de crise institucional, sem nenhuma campanha pessoal, foi indicado, por professores, alunos e funcionários, com mais de 60% de votos, o primeiro de uma lista sêxtupla de nomes para ocupar o cargo de reitor da UCS.

Apesar das atividades acadêmico-administrativas, o professor Jayme Paviani nunca deixou de exercer a docência. Na Universidade de Caxias do Sul, de 1965 a 1972, ministrou cursos de Estética e de Filosofia Geral, numa linha de pesquisa predominantemente fenomenológica. Nesse período, trabalhou em aula os temas monográficos Arte e Mito; Arte e Mimesis em Aristóteles; A arte e a técnica; O conceito de Belo; A estética hegeliana; Estética aplicada ao cinema; Percepção estética e a essência da poesia; Sobre pintura e cinema; Tendências estéticas contemporâneas; Introdução ao teatro e ao cinema; Heidegger e a origem da obra de arte; O conceito de liberdade em Sartre; As Meditações de Descartes; Heidegger e o problema do ser; Heidegger, realidade humana e temporalidade; O conceito de encontro e a teoria do Outro; A compreensão do corpo em Merleau-Ponty; O ente e a essência em Tomás de Aquino; A temporalidade em Merleau-Ponty; Os conceitos de expressão e significação em Husserl. Nesses anos, de 1966 a 1971, particicpou dos seminários semestrais sobre fenomenologia de Husserl (Investigações Lógicas, Idéias, Meditações Cartesianas) dos professores do Departamento de Filosofia, coordenados inicialmente pelo professor Ernildo Stein e, de 1969 a 1971, pelo professor Antonio Carlos Kroeff Soares.

De 1973 a 1975, além de estética fenomenológica, passou a ministrar filosofia da linguagem e epistemologia (propôs a introdução nos currículos da disciplina Metodologia Científica). Em 1976, além das disciplinas mencionadas, começou a ensinar alternadamente, no Curso de Direito, Introdução ao estudo do Direito e Filosofia do Direito. Nesse mesmo ano, até 1982, retornando em 1985 e 1986, assumiu como professor titular a disciplina de Estética e Cultura Brasileira, na Universidade do Vale dos Sinos, dois turnos semanais. Os estudos de estética, nesse período, na UCS, voltaram-se mais para os problemas das artes plásticas (por exemplo, a evolução da forma nas artes plásticas) e, na Unisinos, para os problemas da comunicação social. Na filosofia da linguagem passou a trabalhar textos de Platão, Aristóteles, Agostinho, Herder, Rousseau, Husserl, Heidegger e Merleau-Ponty. Na área da filosofia da ciência e da metodologia de pesquisa, ministrou alguns seminários sobre Popper, Kuhn e temas relacionados à formação científica dos alunos de graduação. De 1977 a 1979, como professor convidado, em Cursos de Especialização, na UCS, na UNISINOS e no Curso de Mestrado em Letras, da PUCRS, ministrou as disciplinas Estética, Teoria do Conhecimento, Semiologia e Teoria da Comunicação.

De 1980 a 1984, na UCS, na disciplina Filosofia do Direito ministrou programas de ensino, com estudos específicos sobre os conceitos de justiça e de direito; a hermenêutica jurídica; as teorias da norma jurídica de Kelsen e Cóssio; a filosofia política de Maquiavel; o direito e as utopias. De 1980 a 1987, na UCS, ofereceu programas de ensino sobre a Fenomenologia do Espírito de Hegel, sobre a Crítica da Razão Pura de Kant, sobre a hermenêutica de Heidegger, Gadamer e Ricoeur, sobre a questão da linguagem em Merleau-Ponty, Austin, Searle e Strawson, sobre os aspectos filosóficos do estruturalismo nas ciências, sobre As Meditações Cartesianas de Husserl e sobre as contribuições estéticas de Platão, Aristóteles, Kant, Hegel, Dufrenne, Benjamin, Adorno, Marcuse, Bense e sobre estética do teatro e do cinema ( em 1982, no Primeiro Ciclo).

A partir de 1988 a 1990, nos cursos de graduação e de pós-graduação em Filosofia e nos cursos de pós-graduação em Letras da PUCRS ministrou as disciplinas de Estética e de Filosofia da Linguagem trabalhando Platão, Aristóteles, Kant, Hegel e Adorno. Desde 1991 ministra seminários sobre os diálogos de Platão (Ion, Hipias Maior, Fedro, Fedon, República, Teeteto, Parmênides, Sofista, Filebo) e a disciplina de Epistemologia (no programa de pós-graduação em Serviço Social).

 

PUBLICAÇÕES

(Livros: estudos e ensaios diversos)

1)PAVIANI, Jayme. Estética e filosofia da arte. Porto Alegre: Sulina, 1973, 84 p.

2)------------------------ Fundamentos da semântica. Porto Alegre: EST, Caxias do Sul: EDUCS, 1976, 85 p.

3)PAVIANI, Jayme e POZENATO, José Clemente. Universidade em debate. Caxias do Sul: EDUCS, 1977, 122 p.

4)PAVIANI, Jayme. A arte na era da indústria cultural. Porto Alegre: Edições Pyr, 1979, 100 p.

5)-------------------- Problemas de filosofia da educação, 5a ed. Petrópolis: Vozes, 1990, 118 p.

6)--------------------- A racionalidade estética. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1991, 137 p.

7)------------------- Escrita e linguagem em Platão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1993, 82 p.

8)PAVIANI, Jayme e BOTOMÉ, Silvio Paulo. Interdisciplinaridade: disfunções conceituais e enganos acadêmicos. Caxias do Sul:EDUCS, 1991, 80 p.

9)------------------- Estética mínima: notas sobre arte e literatura. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1996, 140 p.

10)-------------------- Formas do dizer: questões de método, conhecimento e linguagem. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1998, 128 p.

11) ------------------- Filosofia e método em Platão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

12) BOMBASSARO, L. C. PAVIANI, J. Filosofia, Lógica e Existência, homenagem a Antonio Carlos Kroeff Soares. Caxias do Sul: EDUCS, 1997.

13) DAL RI JUNIOR, A PAVIANI, J. Humanismo Latino no Brasil de hoje. Belo Horizonte: PUCMinas, 2001.

 

( Livros de poemas)

 

14)PAVIANI, Jayme. Matrícula (antologia com Oscar Bertholdo, José Clemente Pozenato, Ary Nicodemos Trentin e Delmiro Gritti). Caxias do Sul: Reunião, 1967.

15)----------------------- Onze horas úmidas. Porto Alegre: A Nação e Instituto Estadual do Livro, 1974.

16)----------------------- Águas de colônia. Caxias do Sul: EDUCS, 1979.

17)----------------------- O exílio dos dias. Caxias do Sul: EDUCS, 1982.

18)----------------------- Agora e na hora das origens. Caxias do Sul: Prefeitura Municipal de Caxias do Sul, 1987.

19)---------------------- Poemas [1967 – 1987]. Caxias do Sul: VSZ – arte e cultura, 1990.

20)----------------------- Antes da palavra. Porto Alegre: edições Pyr, 1998.

21) ------------------------- Agenda de sentidos e outros livros (no prelo). Caxias do Sul: EDUCS, 2002.

 

(capítulos de livros)

 

PAVIANI, Jayme. Notas para um estudo da questão heideggeriana do homem. In: De Boni, L. A (org.) Antropologia, perspectivas filosóficas. Porto Alegre: EST, Caxias do Sul: EDUCS, 1976, p. 127 a 134.

----------------------- A liberdade vivida segundo Merleau-Ponty. In: Stein, e. e De Boni, L. A. (ogs.) Dialética e liberdade: festschrift em homenagem da Carlos Roberto Cirne Lima. Petrópolis: Vozes, Porto Alegre: Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1993, p. 244 a 257.

---------------------- A questão do método e da verdade: anotações sobre a obra filosófica de Ernildo Stein. In: De Boni, L. A. (org.) Finitude e transcendência, Festschrift em homenagem a Ernildo Stein. Petrópolis: Vozes, Porto Alegre: EDIPUCRS, 1995, p. 254 a 265.

--------------------- A linguagem além da linguagem, notas sobre o De Magistro de Santo Agostinho. In: De Boni, L. A. (org.). Lógica e Linguagem na Idade Média. Porto Alegre: WEDIPUCRS, 1995, p. 9 a 16.

--------------------- Rosário de lembranças. In: Maestri, M. (org.). Nós, os ítalo-gaúchos. Porto Alegre: Ed. Universidade\URRGS, 1996, p. 119 a 122.

--------------------- A gênesse da dialética em Platão. In: Bombassaro, L. C. e Paviani, J. (Org.) Filosofia, Lógica e Existência, homenagem a Antonio Carlos Kroeff Soares. Caxias do Sul: EDUCS, 1977, ps. 97 a 104.

---------------------- A dimensão ética da educação. In: Marcon, T. (org.) Educação e universidade, praxis e emancipação. Passo Fundo: EDIUPF, 1998.

---------------------- Introdução ao problema do método no Parmênides de Platão. In: Ullmann, R. A. (org.) Consecratio mundi, festschrift em homenagem a Urbano Zilles. Porto Alegre: EDUIPUCRS, 1998, ps. 448 a 458.

--------------------- ......A sistematização de conhecimento no ensino e da pesquisa. In: Lazzarotto, V. ª (Org.). Teoria e História da Ciência, intercâmbio latino-americano. Caxias do Sul: UCS, 1999. Ps. 116 a 123.

----------------------- O processo dialético no Filebo de Platão. Cirne-Lima, C. e Almeida, C. Nós e o Absoluto. Fortaleza: UFC; São Paulo: Edições Loyola, 2001, p. 337- 348, 421 ps.

 

(Anais)

 

PAVIANI, Jayme. Perspectivas de uma racionalidade estética. Anais do IV Congresso Brasileiro da História da Arte, Porto Alegre, p. 128 a 136, 1991.

----------------------- Comentário à palestra de Miguel Andreoli. Anais do IV Colóquio Teuto-Latino_Americano de Filosofia sobre Ética e Política, Porto Alegre: editora da UFRGS, Goethe-Instituto, 1993.

----------------------- Platão: a retórica e o texto oral e escrito. In: Anais do V Encontro Nacional de Filosofia, de 1992, em Diamantina- MG, Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (Anpof), p. 9 a 16, 1994.

----------------------- Perdil de uma TV universitária: importância e características. In: A TV da Universidade, p. 15 a 19, Caxias do Sul, 1998.

 

 (Principais artigos em revistas e jornais)

PAVIANI, Jayme. Introdução ao pensamento de John Dewey. Chronos, Caxias do Sul, v. 1, p. 16 a 26, 1967.

----------------------- Introdução ao estudo do homem na estética de Lukács. Anuário Riograndense de Filosofia, Poerto Alegre, ano 1, p. 185 a 191, 1967.

----------------------- Perspectivas para uma filosofia da arte (I). Chronos, Caxias do Sul, v. 2, p. 25 a 36, 1968.

------------------------ Murilo Mendes, poeta da transcendentalidade. Caderno de Sábado do Correio do Povo, Porto Alegre, 28/06/1969 e 05/07/1969.

----------------------- Perspectivas para uma filosofia da arte (II). Chronos, Caxias do Sul, V. 3, p. 5 a 24, 1970.

------------------------ O problema dos gêneros literários. Letras e Comunicação, Caxias do Sul, v. 1. P. 5 a 8, 1970.

------------------------ As ciências que estudam a obra de arte. Chronos, Caxias do Sul, v. 4, p. 37 a 44, 1971.

------------------------ Esboço de um conceito de universidade. Chronos, Caxias do Sul, v. 5, p. 13 a 18, 1973.

------------------------ Canga ou a condição humana. Letras de Hoje, Porto Alegre, V. 15, p. (...), 1973.

------------------------- Ciência e tecnologia. Enfoque, Bento Gonçalves, v. 1, n. 2, p. 33 a 40, 1973.

------------------------ Ensino e pesquisa. Enfoque, Bento Gonçalves, v. 1, n. 5, p. 3 a 8, 1973.

------------------------ A existência inautêntica e o humor irônico nas "Histórias sem Data" de Machado de Assis. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 18, p. (...), 1974.

------------------------ A morte no Aleph de J. L. Borges. Caderno de Sábado do Correio do Povo, Porto Alegre, 08/02/1975.

----------------------- A linguagem segundo Heidegger, Enfoque, Bento Gonçalves, v. 3, n. 13, p. 27 a 30, 1975.

------------------------ Kant e os fundamentos do Direito Internacional Público. Chronos, Caxias do Sul, v. 8, p. 53 a 60, 1976.

------------------------ Ironia e inautenticidade em Machado de Assis. Caderno do Sábado do Correio do Povo, Porto Alegre, 24/04/1976.

------------------------- A ciência como investigaçãp. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 28, n. 1, p. 30 a 36, 1977.

------------------------ A arte na era da indústria cultural. Estudos Leopoldenses, São Leopoldo, V. 17, n. 61, p. 5 a 65, 1981.

------------------------ Aspectos do ensino universitário no interior: a Universidade de Caxias do Sul. Revista do Seite (Sistema estadual de Informação Técnica e Estatística), Porto Alegre, v. 3, n. 2, p. 42 a 48, 1982.

------------------------ Introdução ao cômico. Letras e Comunicação, Caxias do Sul, v. 2, p. 13 a 15, 1983.

----------------------- Os fins da ação educacional. Enfoque, Bento Gonçalves, v. 11, n. 50, p. 46 a 53, 1983.

------------------------ Universidade comunitária: um modelo alternativo de universidade. Enfoque, Bento Gonçalves, v. 13, n. 59, p. 10 a 14, 1985.

--------------------- Imagens de uma cultura (Prefácio). Trentin, A. N. e Toniazzo, A. Estações, imagens da cultura de imigração italiana no Rio Grande do Sul, Caxias do Sul: EDUCS, 1986.

------------------- A recepção na história da filosofia. Conjectura, Caxias do Sul, v. 1, n. 1, p. 215 a 232, 1987.

------------------------- A estética da recepção de H. R. Jauss. Ato, Caxias do Sul, v. 1, n. 1, p. 25 a 31,1987.

------------------------ A defesa da velhice em Cícero. Teocomunicação, Porto Alegre, v. 19, n. 83, p. 71 a 78, 1987.

-------------------- A pintura muralista de Aldo Locatelli. Teocomunicação, Porto Alegre, v. 20, n. 90, p. 421 a 423, 1990.

----------------------- Platão e Heidegger: das coisas ao belo e da coisa à verdade. Revista Brasileira de Filosofia, São Paulo, v. XXX, n. 159, p. 255 a 268, 1990.

------------------------ Caracterização do objeto estético. Veritas, Porto Alegre, v. 35, n. 137, p. 19 a 29, 1990.

---------------------- Política e literatura. O Continente, Porto Alegre, v. 2, n. 14, 1991.

---------------------- Razão e emoção em o Quatrilho. Verso e Reverso, São leopoldo, v. 8, n. 3, p. 33 a 46, 1991.

--------------------- Merleau-Ponty: a fala como ato de significação. Veritas, Porto Alegre, v. 37, n. 148, p. ,1992.

-------------------- O método e os modos básicos de conhecer. Chronos, Caxias do Sul, v. 26, n. 1 e 2, p. 80 a 92, 1993.

PAVIANI, Jayme e BOTOMÉ, Silvio Paulo. Acesso à pós-graduação. Educação Brasileira (Revista do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras), v. 16, n. 33, p. 93 a 127, 1994.

PAVIANI, Jayme. A descrição fenomenológica em M. Merleau-Ponty. Veritas, Porto Alegre, v. 39, n. 156, p. 569 a 579, 1994.

--------------------- Dialética e linguagem em Platão. Veritas, v. 40, n. 160, p. 729 a 739, 1995.

---------------------- A gênese da dialética. Veritas, Porto Alegre, v. 41. N. 164, p. 629 a 635, 1996.

----------------------- Processo de avaliação e juízo reflexivo: a busca de critérios na sociabilidade humana. Chronos, Caxias do Sul, v. 30, n. 1, p. 43 a 68, 1997.

---------------------- Introdução à leitura de o Sofista de Platão. Veritas, Porto Alegre, v. 42, n. 4, p. , 1997.

--------------------- Identificação dos processos dialéticos em Platão. Veritas, Porto Alegre, v. 43, n. 4, p. 817 a 841, 1998.

........................... O silêncio do professor. Correio da APPOA (Associação Psicanalítica de Porto Alegre). Porto Alegre, n. 69, junho, p. 18 a 20, 1999.

.......................... O humanismo latino na cultura brasileira. Chronos, Caxias do Sul, v. 32, n. 1, ps. 42 a 57, 1999.

(Principais pré-publicações digitadas)

Paviani, Jayme Filosofia e método em Platão. Porto Alegre: PUCRS, 1999, 135 p.

-------------------- Epistemologia prática. Porto Alegre: PUCRS,

1999, 90 p.

--------------------- Problemas de filosofia da educação II (título provisório). Caxias do Sul: UCS, 1998, 130 p.

Além de inúmeros prefácios, orelhas e comentários de livros, o professor Jayme Paviani mantém, desde 1996, uma coluna semanal, Idéias, no jornal Pioneiro da RBS, em Caxias do Sul, onde escreve sobre ética, arte, educação, ciência, tecnologia, religião, crítica da arte, crítica da cultura e outros temas de interesse geral. Escreveu, igualmente, centenas de editoriais, pareceres sobre livros, projetos de pesquisa e assuntos de administração universitária.

Proferiu com regularidade palestras e conferências em escolas, universidades e instituições estaduais e nacionais, em colóquios e congressos. Entre seus pares, sempre foi um dos mais solicitados. Tem uma intensa participação em bancas de dissertações e teses, de concursos públicos para admissão ou promoção de professores. Entre 1988 a 1999, orientou 21 dissertações de mestrado e 3 teses de doutorados concluídas.

O professor Jayme Paviani é co-fundador e editor da revista Chronos da Universidade de Caxias do Sul, ‘E membro de conselhos editoriais de duas editoras e de quatro revistas. Nas duas vezes em que participou de concursos literários teve suas obras de poesia publicadas, em 1972, pelo Instituto Estadual do Livro e, em 1986, pela Prefeitura Municipal de Caxias do Sul. Com intensa participação nas atividades culturais de sua região, através de palestras, apresentação de catálogos de artistas plásticos, membro de júri de festivais de canções estudantis e municipais, foi diversas vezes homenageado, ora como patrono de feira de livros, ora como convidado especial. Dentre as honrarias mais significativas obteve, em 1989, o Troféu Caxias do Sul em Cultura e, em 1999, o Título de Cidadão Caxiense entregue, por unanimidade, pela Câmara Municipal de Vereadores de Caxias do Sul.


HOME